menu
spacer
menu Home  
 
  NOTICIAS recentes

Alentejo recebeu nacional de TT

foto

• Vitória nas duas rodas de Luís Ferreira em KTM
• Entre os Quads Beto Borrego festejou em “casa”
• Campeão João Lopes em Polaris, regressou aos triunfos na categoria Buggy/UTV

Numa organização do Centro cultural e Recreativo da Ferraria o nacional de TT regressou ao Alentejo com uma lista de inscritos em quase tudo semelhante ao das provas anteriores. Nesta 26ª edição da prova alentejana de salientar a presença em competição de Valter Martins, piloto que em 2002 se sagrou vice-campeão mundial júnior de Enduro. Um acidente sofrido em 2004 deixou-o paraplégico, mas o tão ambicionado regresso às corridas de todo-o-terreno teve agora lugar, depois de recentemente ter participado no Raid TT a Góis aos comandos de um Polaris, mas tendo como função abrir a pista.

Luís Ferreira venceu nas duas rodas
Três semanas depois de uma violenta queda em Góis, que o deixou impossibilitado de treinar durante as três semanas que mediaram entre as duas competições, Luís Ferreira (KTM), o piloto que venceu a prova inaugural de 2013, iniciou esta corrida vencendo o prólogo à frente de António Maio (Yamaha) e com o atual campeão nacional Mário Patrão aos comandos de uma Suzuki a realizar o terceiro tempo.
Este trio, que se destaca de forma clara da segunda linha de pilotos das duas rodas, batalhou de forma intensa pela vitória na corrida.
Luís Ferreira foi mais eficaz na primeira passagem pelo setor seletivo com cerca de 115 quilómetros que compunha a corrida deste Raid TT da Ferraria e ganhou 51s a Mário Patrão, que teve uma queda forte logo ao Km 7 e 57s a António Maio. Na segunda passagem Luís Ferreira ressentiu-se fisicamente do acidente de Góis e optou por tentar segurar a vantagem, o que viria a conseguir na ponta final da corrida por uma margem inferior a meio minuto. Um triunfo alcançado apesar de Mario Patrão ainda ter chegado à liderança na primeira metade da corrida. Este trio com um andamento espetacular promete um campeonato animadíssimo.
Se Luís Ferreira venceu ainda a classe TT3 e a Mário Patrão coube a vitória entre os concorrentes com motos da classe TT2 a vitória entre as TT1 foi de forma clara para David Megre (KTM) que terminou a corrida na 4ª posição da classificação geral e à frente de mais dois pilotos da mesma classe, Domingos Santos e Luís Duarte, ambos em Kawasaki, que terminaram separados por ínfimos 7segundos.
As restantes vitórias nas duas rodas foram para Filipe Goucha (Kawasaki) na Promoção e para José Alvoeiro (Honda) que triunfou entre os Veteranos. 

Nos Quads Beto Borrego soma e segue
Vencedor de forma consecutiva há mais de um ano foi sem surpresa que na competição destinada aos Quad a vitória pertenceu ao campeão Beto Borrego. O piloto da Yamaha começou por vencer o prólogo embora desta vez pela margem mínima de 4 décimas de segundo para o jovem André Mendes aos comandos de uma Suzuki.

Na corrida estas duas primeiras posições mantiveram-se mas a diferença entre ambos foi superior a dez minutos. Quarto no prólogo o jovem Ruben Alexandre (Yamaha) foi o mais rápido entre os inscritos na Classe Stock resultado que viria a repetir na corrida se bem que uma forte queda o tivesse impedido de lutar pela segunda posição absoluta que ocupava no final da primeira volta ao percurso. Quem beneficiou desta situação foi outro piloto que estava a correr em “casa”, Rui Cascalho que Levou a sua Yamaha até ao derradeiro lugar do pódio.
Na Classe Stock Luís Engeitado (Polaris) terminou na segunda posição escassos 36s atrás de Ruben Alexandre e à frente de André Carita (Suzuki) e Ricardo Antunes (Yamaha) pilotos que ocuparam respetivamente o 5º, 6º e 7º lugar da classificação geral.
As restantes vitórias nos Quads foram para Tiago Pereira (Kawasaki) na Promoção e para António Moreira (Polaris) que triunfou entre os Veteranos. 

João Lopes em Polaris, bisou na categoria Buggy/UTV
Na categoria Buggy/UTV a prova começou com nova vitória no prólogo por parte do campeão 2011, Rui Serpa que foi o mais rápido aos comandos de um Rage de caixa manual se superiorizou por mais de 10s face ao Polaris de João Dias que foi o 2º classificado. 3º tempo para outro Rage o de António Ferreira, vencedor do prólogo na Ervideira.
No dia seguinte a corrida foi marcada por inúmeros abandonos já que o traçado da Ferraria estava bastante duro para este tipo de máquinas ao invés do que aconteceu nas Motos e Quads onde os abandonos registados foram mínimos.
O mais rápido no setor inicial foi o espanhol Teo Gallart (Polaris) que gastou menos 18s que Nuno Tavares, piloto que aos comandos de um Polaris, mas de chassis curto, venceu as duas etapas do nacional de TT, já disputadas. Ainda dentro do mesmo minuto aparecia o campeão nacional João Lopes que tal como o piloto espanhol se apresente este ano aos comandos de um Polaris longo.
Com o piloto espanhol cedo a ficar fora de prova o segundo setor teve no campeão nacional o piloto mais rápido e por uma margem que lhe permitiu chegar à vitória por 31s frente a Nuno Tavares que continua na liderança do campeonato. Roberto Gallart irmão de Teo terminou no derradeiro lugar de um pódio composto exclusivamente por marca do fabricante americano Polaris.
O primeiro não Polaris foi António Estevão (CanAm) que terminou na 5ª posição atrás de Luís Caseiro aos comandos do único Polaris da anterior geração. Destaque para o 6º lugar da classificação geral alcançado por Dorothee Ferreira a única concorrente feminina de todo este Raid TT da Ferraria e que tinha sido 5ª classificada em Góis.

A 4ª jornada do campeonato nacional de todo-o-terreno terá lugar a 22 e 23 de Junho se disputar no Algarve a Baja Terras de Alcoutim.

« Voltar
os nossos CLIENTES
a sua NEWSLETTER
  © 2006 A2 comunicação. Todos os direitos reservados