menu
spacer
menu Home  
 
  NOTICIAS recentes

Portugueses traídos pelo fesh-fesh

foto

Taça do Mundo de Todo-o-Terreno 2012

Baja España Aragón

Roberto Borrego dominou até desitir
Ricardo Antunes chegou a passar pelo comando da prova
 
Os pilotos portugueses que participaram de Quad na Baja España Aragón foram traídos na derradeira etapa pela quantidade brutal de fesh-fesh que havia em muitos pontos da prova e que foi fatal para a mecânica das Yamaha YZF 450R de Roberto Borrego e de Ricardo Antunes.
 
Com um único sector selectivo de 200 quilómetros a ter sido já utilizado pelos carros e motos (2 vezes) e camiões, a pista não só se apresentava, à partida para o 3º dia de prova, muito degradada, como ainda um autêntico mar de fesh-fesh ocupava vastas zonas do traçado. Fino como o pó de talco, o fesh-fesh não só travava os concorrentes, que por vezes desapareciam no interior de uma nuvem que tardava em assentar, como entrava de uma forma completamente inesperada para a caixa do filtro de ar, que rápidamente se tornava impotente para travar a sua passagem para outros orgãos mecânicos dos Quad.
 
Se as motos de duas rodas optaram por rodar, na maior parte do tempo, fora de pista, o mesmo nem sempre era aplicável aos Quad, que foram por isso muito penalizados. Roberto Borrego, que estava a fazer uma prova notável, dominando entre os Quad e lutando à geral contra alguns dos mais conceituados pilotos mundiais da disciplina, foi o primeiro a ser forçado a desistir.
 
"Quando a moto começou a falhar, parei e tentei resolver o problema mas era impossível. A caixa do filtro de ar estava completamente cheia de pó. Gostei imenso do traçado da prova e embora fosse a minha primeira participação senti-me muito à vontade. Não esperava esta alteração tão radical de um dia para o outro e infelizmente tive de desistir" salientou o campeão nacional Roberto Borrego.
 
Também Ricardo Antunes era estreante na Baja Aragón mas, embora muito menos experiente que o campeão de Portugal, estava a fazer uma prova fantástica. À partida para a 3ª etapa ocupava um magnífico 3º lugar entre os Quads e o 12º posto da classificação geral, à frente de nomes famosos do motociclismo mundial como era o caso de David Casteu, piloto oficial da Yamaha. Infelizmente também a sua corrida foi afectada pelos mesmos problemas que a Yamaha de Beto Borrego. Mesmo assim Ricardo Antunes chegou a passar pela liderança dos Quad e só não prosseguiu em prova porque foi impedido pela organização.
 
"Foi impressionante como a pista se degradou tanto de um dia para o outro. Nem queria acreditar no que via quando fui parando para limpar o filtro de ar. Ainda me dispus a rebocar a moto ddo Beto, mas ele já tinha entregue a carta de desistência. Parei várias vezes até chegar à Zona de Assistência, mas aí já não me deixaram continuar porque já não iria conseguir fazer a prova dentro do tempo máximo e também por segurança em relação aos carros que haviam de vir a seguir. Mesmo assim estou satisfeito com a minha prestação" referiu Ricardo Antunes.

 

« Voltar
os nossos CLIENTES
a sua NEWSLETTER
  © 2006 A2 comunicação. Todos os direitos reservados